invista em startups
Captação Ossopim
Captação Ideal Engenharia
Startup

App oferece pranchas de surfe para aluguel na orla da praia, no Rio de Janeiro

Criado pela marca Red Bull e pela empresa Grin, o projeto funcionará de maneira semelhante aos serviços de bikes e patinetes

13/02/2020 15h39
Por: Leonardo Brum
Fonte: Pequenas Empresas Grandes Negócios
199
Pelo celular, o usuário destrava a porta de um dos armários onde ficarão guardadas as pranchas com 6'4' de dimensão (Foto: Divulgação)
Pelo celular, o usuário destrava a porta de um dos armários onde ficarão guardadas as pranchas com 6'4' de dimensão (Foto: Divulgação)

Patinete? Bicicleta? Sim, mas não só. Na onda dos equipamentos disponíveis para aluguel através de aplicativos, a cidade do Rio ganha outra novidade parecida: a partir deste fim semana, um app passa a oferecer pranchas de surfe compartilháveis na orla da Zona Sul e da Barra.

Criado pela marca Red Bull e pela empresa Grin, o projeto funcionará de maneira semelhante aos serviços de bikes e patinetes. Pelo celular, o usuário destrava a porta de um dos armários onde ficarão guardadas as pranchas com 6'4' de dimensão, e que servem tanto para iniciantes quanto para profissionais, de acordo com o material de divulgação.

Dentro dos armários — que, aliás, poderão ser usados para guardar objetos pessoais (os usuários ficarão com a chave durante a utilização da prancha) —, também estarão disponibilizados parafina e cordinha, já inclusos no valor do pacote.

"No local, haverá assistentes para verificar as boas condições do equipamento e ajudar no processo", ressalta o aviso na página oficial da ação inédita. A cobrança (de R$ 5 a cada 20 minutos de uso) será feita pelo cartão de crédito cadastrado no app.

— Isso é tudo que o Rio de Janeiro precisa: você chega na praia sem nada e pode surfar — ressalta o surfista Lucas Chumbo, ex-BBB e garoto-propaganda do serviço.

Por enquanto, o projeto é lançado em caráter experimental apenas aos sábados e domingos (das 6h às 20h) — de 15 de fevereiro a 8 de março —, e em endereços diferentes a cada semana. Confira abaixo a agenda:

Todo cuidado é pouco durante a utilização das pranchas. No documento com os termos e as condições de uso do equipamento, segue ressaltado que haverá um time de profissionais preparados para substituir uma possível prancha danificada em caso de qualquer acidente.

"Sabemos que acidentes acontecem quando você vai para o mar surfar e isso muitas vezes não é responsabilidade de ninguém", avisa o comunicado.

Porém, se a prancha não for devolvida para o armário — e a sessão no app não for encerrada —, o usuário pode receber uma multa de até R$ 3 mil.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.