invista em startups
Captação Ideal Engenharia
Captação Ossopim
Exportação

Anec eleva previsão de embarques de soja do Brasil em junho para 13 mi t

O novo volume estimado para a soja no semestre representa uma elevação de quase 40% em relação aos 45,2 milhões de toneladas exportados pelo país em igual período do ano passado.

17/06/2020 06h58
Por: Leonardo Brum
Fonte: Reuters
272
© Reuters. Navio carregado com soja para exportação no Porto de Santos (SP)
© Reuters. Navio carregado com soja para exportação no Porto de Santos (SP)

 

A Associação Nacional dos Exportadores de Cereais (Anec) elevou nesta terça-feira a projeção dos embarques brasileiros de soja em junho para 13 milhões de toneladas, ante estimativa de 10,8 milhões divulgada na última semana.

A perspectiva para as exportações de milho neste mês também aumentaram de 689 mil toneladas para 1,04 milhão de toneladas, informou a Anec.

Com a revisão da Anec baseada na programação de navios nos portos, o volume de soja exportado no semestre deve alcançar 62,8 milhões de toneladas, enquanto os embarques de milho devem fechar os seis primeiros meses do ano em 2,8 milhões de toneladas.

O novo volume estimado para a soja no semestre representa uma elevação de quase 40% em relação aos 45,2 milhões de toneladas exportados pelo país em igual período do ano passado.

No milho, a previsão atualizada ainda significa uma expressiva queda de 64,5% ante os 7,9 milhões de toneladas embarcados entre janeiro e junho de 2019, quando a disponibilidade de cereal para exportação era maior.

No acumulado de 2020, as exportações brasileiras de soja estão estimadas em 77 milhões de toneladas, de acordo com a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

Desta forma, restariam ao país cerca de 14,2 milhões de toneladas da oleaginosa para embarcar no segundo semestre --período em que normalmente os despachos nos portos brasileiros são menores.

Para o milho, a Conab projeta embarque de 34,5 milhões de toneladas no acumulado do ano, ante recorde na temporada anterior de 41 milhões.

Considerando a perspectiva da Anec para o primeiro semestre, o Brasil ainda precisa embarcar mais de 30 milhões de toneladas do cereal, em sua maioria da segunda safra, para alcançar a estimativa do governo referente ao total de 2020.

Já no mercado de farelo de soja, a nova projeção da Anec para o embarque em junho ficou praticamente estável, ao recuar de 1,7 milhão de toneladas para 1,64 milhão. No semestre, a previsão segue em 8,6 milhões de toneladas, cerca de 400 mil toneladas acima do visto no mesmo período do ano passado.

Em 2020, as exportações de farelo do Brasil estão estimadas em 16,3 milhões de toneladas, pela associação da indústria de soja Abiove.