invista em startups
Captação Ideal Engenharia
Captação Ossopim
Carreira

Conheça o segredo para acabar com o esgotamento profissional

Um dos maiores motivadores do esgotamento dos funcionários é a sensação de que não estamos realizando nada no trabalho

31/07/2020 07h24
Por: Leonardo Brum
Fonte: Forbes
303
Um dos maiores motivadores do esgotamento dos funcionários é a sensação de que não estamos realizando nada no trabalho
Um dos maiores motivadores do esgotamento dos funcionários é a sensação de que não estamos realizando nada no trabalho

 

A maioria de nós está se sentindo mais esgotado do que o habitual (podemos sentir o pessimismo e a fadiga rastejando no fundo de nossas mentes). E o desgaste não está apenas afetando drasticamente nossa saúde mental. Pesquisas mostram que danifica a produtividade e aumenta os erros, algo que nenhuma empresa quer ter de lidar no momento.

Um dos maiores motivadores do esgotamento dos funcionários é a sensação de que não estamos realizando nada no trabalho. A grande maioria de nós parece pronto para trabalhar (seja no escritório ou remotamente), mas há uma enorme diferença entre registrar muitas horas e realmente sentir que alcançamos algum resultado.

Mais de 20 mil pessoas fizeram o teste online: “Como estão suas habilidades de gerenciamento de tempo?”. E os dados mostram que cerca de dois terços das pessoas dizem: “Costumo sair do trabalho pensando: ‘Realizei alguma coisa hoje?'”

Apenas pergunte a si mesmo: “Quantos dias na semana passada senti que realmente consegui algo significativo?”. Se você é como a maioria das pessoas (e eu), provavelmente já teve mais de alguns dias em que pensou: “Eu sei que trabalhei duro, mas não tenho certeza se realmente realizei alguma coisa”.

Ter a sensação de que “não estou fazendo nada ultimamente” é um sintoma clássico de esgotamento. Quando estamos energizados e entusiasmados, alcançamos grandes objetivos. Mas, quando nossas reservas emocionais estão diminuindo, é quase impossível obter esse profundo sentimento de realização.

Então, aqui está como você vai consertar isso. Todas as manhãs, seus funcionários vão responder a uma pergunta simples:

“O que (um ou dois itens) eu preciso alcançar hoje para que este seja um dia de sucesso?”

Eu sei que isso parece uma pergunta ridiculamente simples, mas, na verdade, está imbuída de vários conceitos psicológicos poderosos.

Primeiro, sabemos, pelo questionário de gerenciamento de tempo que mencionei acima, que você tem cerca de 45% mais chances de deixar o trabalho com a sensação de que “hoje foi um dia de muito sucesso” se começar o dia desenvolvendo um plano para saber exatamente o que deseja alcançar para ter um dia de sucesso.

Assumir esse compromisso matinal é fazer uma promessa consciente de que você realizará essas tarefas ou objetivos –quaisquer que sejam eles. E, ao restringir seu foco a apenas um ou dois itens, você mantém todas as suas energias emocionais direcionadas. Se, caso contrário, você escrever toda a sua lista de tarefas (que podem ter dezenas de itens), estará se forçando a alcançar o impossível. Diante da perspectiva de tentar um objetivo impossível, é mais provável que simplesmente abandonemos a busca. Portanto, manter nossa lista com um ou dois itens é fundamental.

E, vamos ser reais quanto a isso: todos nós realizamos atividades que não são especialmente importantes. Sim, preciso escrever esse relatório simplesmente porque está na minha lista de tarefas, mas é realmente uma atividade de agregação de valor que vai avançar na minha carreira e me deixa com um profundo sentimento de realização? Provavelmente não. Portanto, não quero desperdiçar minhas atividades limitadas no planejamento de energia emocional com coisas que não vão consertar meu desgaste e me ajudar a me sentir bem.

Uma segunda razão pela qual essa pergunta simples é tão poderosa é que ela ajuda a estimular nosso locus interno de controle. Pessoas com essa característica acreditam que controlam seu próprio sucesso ou fracasso; que eles não são resultado do acaso ou do destino, diferente do pensamento do locus externo. 

Pelo estudo, sabemos que o envolvimento dos funcionários depende menos dos gerentes do que você pensa. Apenas 17% das pessoas têm um alto locus de controle interno, enquanto cerca de 29% das pessoas têm um locus de controle mais externo. E pessoas com alto nível de controle interno são 136% mais felizes com suas carreiras.

Quando fazemos esta pergunta da manhã, estamos essencialmente criando uma lista de atividades que acreditamos poder controlar. Afinal, se eu me comprometer a realizar essas atividades –que sei que vão gerar realização– controlo se sou bem-sucedido ou não na organização dessas atividades.

Ao estabelecer e alcançar esses micro-compromissos, gradualmente aumento meu locus interno de controle. Eu assumi um compromisso comigo mesmo e depois o fiz. E não apenas realizei a atividade, mas também recebi uma recompensa emocional na forma de me sentir bem-sucedido.

Pouco a pouco, realizar esses micro-compromissos mostra que temos mais controle sobre o mundo do que pensávamos antes. E esse lócus de controle interno vai reduzir minha exaustão porque, mesmo que meus dias possam ser difíceis, eles estão levando a um sentimento de realização satisfatório.