invista em startups
Captação Ideal Engenharia
Produção

Príncipe Harry e Meghan assinam acordo de produção com a Netflix

O casal já tem vários projetos em desenvolvimento, incluindo uma série animada em homenagem a mulheres inspiradoras

03/09/2020 07h07
Por: Leonardo Brum
Fonte: Forbes
277
O casal já tem vários projetos em desenvolvimento, incluindo uma série animada em homenagem a mulheres inspiradoras
O casal já tem vários projetos em desenvolvimento, incluindo uma série animada em homenagem a mulheres inspiradoras

 

O príncipe britânico Harry e sua esposa norte-americana, Meghan, assinaram um acordo de vários anos com a Netflix para produzir programas que irão de atrações infantis a séries roteirizadas, anunciou a plataforma de streaming nesta quarta-feira.

O casal, que se mudou para o sul do Estado norte-americano da Califórnia com o filho pequeno, Archie, no início deste ano depois de abdicar de seus compromissos com a realeza no Reino Unido, produzirá conteúdos sobre temas com os quais se identifica e aos quais sua fundação sem fins lucrativos Archewell se dedica.

“Nosso foco será criar conteúdos que informam, mas que também dão esperança”, disse o casal em um comunicado. “Sendo pais novos, criar uma programação familiar inspiradora também é importante para nós.”

O valor do acordo não foi revelado, mas ele assinala o maior passo dado pelo casal até agora para realizar trabalho pago em sua nova vida. Em janeiro, eles anunciaram planos para serem mais independentes financeiramente e para pagarem as próprias contas.

O acordo não contempla uma volta à atuação de Meghan, conhecida formalmente como duquesa de Sussex –ela estrelava a série de televisão “Suits”, da USA Network.

O casal já tem vários projetos em desenvolvimento, incluindo uma série documental sobre a natureza e uma série animada em homenagem a mulheres inspiradoras, disse a Netflix.

“Estamos incrivelmente orgulhosos de eles terem escolhido a Netflix como seu lar criativo, e estamos empolgados para contar com eles histórias que podem ajudar a criar resistência e aumentar a compreensão de públicos de toda parte”, disse o chefe de conteúdo da Netflix, Ted Sarandos, em um comunicado. (Com Reuters)