invista em startups
Captação Ideal Engenharia
Thrive Global

Em entrevista à Forbes, Arianna Huffington fala sobre sua tecnologia para melhorar a saúde mental

Arianna Huffington, fundadora e CEO da Thrive Global: clientes da tecnologia de mudança de comportamento da empresa no Brasil incluem a SAP

17/09/2020 07h03
Por: Leonardo Brum
Fonte: Forbes
305
Arianna Huffington, fundadora e CEO da Thrive Global: clientes da tecnologia de mudança de comportamento da empresa no Brasil incluem a SAP
Arianna Huffington, fundadora e CEO da Thrive Global: clientes da tecnologia de mudança de comportamento da empresa no Brasil incluem a SAP

 

Com tecnologia que promete mudar comportamentos, a Thrive Global avança para tratar o crescente problema de saúde mental e conquistar grandes clientes brasileiros.

A empresa norte-americana é liderada pela empresária Arianna Huffington, que sofreu um esgotamento mental por conta de excesso de trabalho na época em que liderava a empresa de mídia digital que leva seu sobrenome, o The Huffington Post. O foco atual de Arianna, autora de mais de 15 livros sobre temas que incluem a importância do sono e bem-estar, é sofisticar suas soluções para promover o que chama de resiliência mental, em indivíduos e corporações.

Na Thrive Global – empresa fundada em 2016 depois que Arianna saiu do “HuffPost”, que vendeu para a AOL em 2011 por US$ 315 milhões -, a empresária usa os aprendizados na construção de seu império de mídia para oferecer uma vasta biblioteca de conteúdo sobre temas relacionados à saúde física e mental. No entanto, trata-se de uma empresa de tecnologia, cujo objetivo é promover mudanças de comportamento e solucionar problemas como burnout e estresse.

Considerando as diversas imperativas de reinvenção digital trazidas pela pandemia, Arianna acredita que a estabilidade mental de trabalhadores se tornou um tema ainda mais importante: “Se os funcionários de uma empresa estão completamente estressados e ainda precisam lidar com os filhos e a casa, eles não vão conseguir dar o seu melhor no trabalho. O momento atual é propício para reconhecer que isso era verdade antes da pandemia, mas agora se tornou algo crítico, e é obviamente mais necessário do que nunca endereçar esta crise”, disse a empreendedora, que foi uma das atrações do evento anual da SAP nesta semana, o SAP NOW, em entrevista à Forbes.

No Brasil, a empresa de Arianna já conquistou um grande cliente, a SAP. A empresa, liderada na América Latina e Caribe por Cristina Palmaka (que era presidente da operação brasileira e foi promovida para o cargo regional no mês passado), tem priorizado temas como a saúde mental na força de trabalho como parte das mega-tendências que identificou em seu planejamento estratégico. Cristina, que é maratonista e interessada nestes temas por anos, tem intensificado o foco em saúde mental e bem-estar em suas aparições públicas.

Sob o guarda-chuva do programa Thriving Mind, a gigante de software está utilizando a tecnologia de software-as-a-service (SaaS) da empresa norte-americana, método baseado em princípios da neurociência e desenvolvido em parceria com a universidade norte-americana de Stanford, cuja proposta é melhorar a vida do usuário.

O aplicativo da Thrive Global é um tipo de coach virtual de mudança de hábitos: através da ferramenta, é possível focar em áreas diferentes de acordo com a necessidade do usuário, como melhora na capacidade de foco, por meio de pequenas mudanças, os chamados microsteps. A ferramenta conta com diversos conteúdos, como vídeos e podcasts, relacionados às recomendações, além de avaliações que permitem que o usuário meça seu próprio progresso.

Os 1.017 colaboradores da SAP no Brasil têm acesso ao app da Thrive, com exceção do SAP Labs, laboratório de pesquisa e desenvolvimento da empresa em São Leopoldo, no Rio Grande do Sul. Além disso, todos os gestores de pessoas e líderes de negócios, um equivalente a 17,5% dos funcionários, têm acesso a um dashboard que, com base em informações aglutinadas e anonimizadas dos funcionários, conseguem monitorar o estado de saúde mental de seus departamentos.

Segundo Arianna, sua empresa está em tratativas com outras organizações brasileiras que se interessam em adotar a plataforma, e espera que sua solução se torne cada vez mais comum entre as ferramentas que os negócios utilizam no dia a dia. “Empresas precisam reconhecer que elas não conseguirão ter uma operação resiliente se não tiverem funcionários resilientes, e que existem ferramentas que podem ser utilizadas para reverter os níveis de estresse e ansiedade que estamos vendo atualmente”, ressalta.

Veja, a seguir, a entrevista da Forbes com Arianna Huffington, que foi uma das atrações do evento anual da SAP nesta semana, o SAP NOW, em que a empreendedora fala sobre temas como a saturação de trabalho nos tempos atuais e o impacto disso na saúde mental, sua teoria de transformação digital baseada no fator humano, e por que empresas que atualmente lutam pela sobrevivência deveriam se importar com o tema de saúde mental.