invista em startups
Captação Ideal Engenharia
Economia

Distribuidoras da Neoenergia reportam injeção 1,3% maior no 3º tri com retomada

Segundo a Neoenergia, o resultado sinaliza que a retomada da economia após as medidas de isolamento relacionadas à pandemia de coronavírus tem refletido no mercado de distribuição de energia.

09/10/2020 06h47
Por: Leonardo Brum
Fonte: Reuters
279

 

As distribuidoras da Neoenergia (SA:NEOE3) injetaram 16.307 gigawatts-hora (GWh) de eletricidade no terceiro trimestre de 2020, alta de 1,33% na comparação anual, disse a empresa nesta quinta-feira em prévia não auditada dos resultados operacionais.

Segundo a Neoenergia, o resultado sinaliza que a retomada da economia após as medidas de isolamento relacionadas à pandemia de coronavírus tem refletido no mercado de distribuição de energia.

A maior variação positiva foi registrada pela distribuidora Elektro, que atua nos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul e injetou 4.876 GWh no período, avanço de 5,29%, impulsionada pelas classes residencial e rural.

A distribuidora Celpe (SA:CEPE5) também apurou resultado positivo na comparação anual, com avanço de 1,43%, mas Coelba (SA:CEEB3) e Cosern (SA:CSRN3) registraram quedas no período --de 1,13% e 1,28%, respectivamente.

Apesar do resultado positivo no terceiro trimestre, no acumulado dos nove primeiros meses do ano ainda há variação negativa de 2,5% na injeção de energia frente a igual período de 2019, com um total de 48.851 GWh.

A queda, que envolve resultados negativos das quatro distribuidoras, "ainda reflete impactos da Covid-19", disse a empresa.

A energia injetada representa a energia distribuída nos mercados cativo e livre acrescida das perdas.

A divulgação dos resultados consolidados da Neoenergia para o período está marcada para o dia 20 de outubro.

(Por Gabriel Araujo)