invista em startups
Captação Ideal Engenharia
Grãos

Superávit do agronegócio cai 7,2% em outubro; no ano é 8,2% maior

O agronegócio brasileiro exportou em outubro US$ 8,18 bilhões, 6,2% menos que em igual mês de 2019, segundo dados fechados pelo Ministério da Agricultura.

13/11/2020 07h06
Por: Leonardo Brum
Fonte: Reuters
264

 

O agronegócio brasileiro exportou em outubro US$ 8,18 bilhões, 6,2% menos que em igual mês de 2019, segundo dados fechados pelo Ministério da Agricultura. As importações praticamente não variaram, com queda de 0,2%. Com isso, o superávit, que em outubro do ano passado havia sido de US$ 7,520 bilhões, recuou 7,2%, para US$ 6,978 bilhões. Ainda assim, no acumulado do ano os resultados são positivos ante 2019, com superávit de US$ 75,457 bilhões, 8,2% acima dos US$ 69,721 bilhões do período de janeiro a outubro do ano passado.

"Pode-se dizer, como síntese para esse mês de outubro de 2020, que a queda das exportações de soja em grão (- US$ 913 milhões) foi em parte compensada pelo destaque positivo nas exportações recordes de açucar (+US$ 658 milhões)", disse a pasta, em nota. As vendas externas de açúcar subiram 121%, passando de US$ 543,96 milhões em outubro de 2019 para US$ 1,20 bilhão em outubro de 2020. A China foi a maior importadora, com registros de US$ 311,74 milhões em aquisições ou 25,9% do valor total exportado pelo Brasil de açúcar.

O setor de carnes foi o principal setor exportador no mês que passou. "As exportações brasileiras de carnes diminuíram de US$ 1,62 bilhão para US$ 1,46 bilhão na comparação entre outubro de 2019 e outubro de 2020 (-9,7%). As vendas externas de carne bovina e de frango recuaram 7,9% e 21,7%, respectivamente. Por outro lado, as exportações de carne suína registraram crescimento de 24,7% em outubro, chegando ao recorde de US$ 198,25 milhões exportados."

Além do setor de carnes, com 17,9% de participação, também foram importantes exportadores no mês que passou complexo soja (17,6% de participação); complexo sucroalcooleiro (17,0% de participação); produtos florestais (12,6% de participação); cereais, farinhas e preparações (11,4% de participações). "Estes cinco setores foram responsáveis por 76,4% as exportações brasileiras do agronegócio em outubro de 2020. No mesmo mês de 2019, a participação desses mesmos setores foi de 75,9%."

As exportações de soja em grão foram de quase 2,5 milhões de toneladas, ou praticamente a metade da quantidade exportada em outubro de 2019. "Com essa queda na quantidade exportada, o valor exportado de soja em grão recuou de US$ 1,83 bilhão em outubro de 2019 para US$ 913,46 milhões em outubro de 2020. O farelo de soja, por sua vez, registrou crescimento nas vendas externas de 1,2%, chegando a US$ 496,19 milhões em exportações. Já as exportações de óleo de soja declinaram 32,5%, com registros de US$ 30,73 milhões", destacou a pasta.