invista em startups
Energia

Emae aprova dividendo recorde de R$ 221,6 mi

As ações da Emae operavam em alta de 9,33% por volta das 17h15, horário de Brasília, contra avanço de 0,3% do índice Ibovespa

30/12/2020 06h45
Por: Leonardo Brum
Fonte: Forbes
214
As ações da Emae operavam em alta de 9,33% por volta das 17h15, horário de Brasília, contra avanço de 0,3% do índice Ibovespa
As ações da Emae operavam em alta de 9,33% por volta das 17h15, horário de Brasília, contra avanço de 0,3% do índice Ibovespa

 

A elétrica paulista Emae informou que seus acionistas aprovaram em assembleia geral extraordinária hoje (29) o pagamento de um recorde de cerca de R$ 221,6 milhões em dividendos, mediante reversão parcial de saldo de reserva de lucros.

A distribuição dos proventos aos acionistas será realizada a partir de 29 de janeiro, com base na posição acionária da empresa em 5 de janeiro de 2021, afirmou em comunicado a companhia, controlada pelo governo de São Paulo.

O valor dos dividendos é de longe o maior já pelo pela empresa de energia desde ao menos 2009, segundo informações do site da Emae que remetem até essa data.

O montante equivalente a R$ 5,65 por ação ordinária e R$ 6,22 por papel preferencial.

Em 2018 e 2019, a soma de dividendos e juros sobre o capital próprio (JCP) da Emae ficou em cerca de R$ 29,5 milhões e R$ 28 milhões, respectivamente, de acordo com os dados do site.

A Emae já havia comunicado em 9 de novembro a aprovação de distribuição de R$ 37,6 milhões em juros sobre o capital próprio referentes a 2020.

As ações da Emae operavam em alta de 9,33% por volta das 17h15, horário de Brasília, contra avanço de 0,3% do índice Ibovespa.

O governo de São Paulo anunciou neste ano planos de avaliar uma eventual privatização da companhia, que opera ativos hidrelétricos. Para isso, foi lançado um edital na semana passada visando a contratação de consultoria para apoiar a administração estadual no processo. (Com Reuters)