invista em startups
Startups

Com valuation de US$4 bilhões, Kavak faz nova captação e avança no Brasil

Com Carlos García Ottati no comando, a Kavak quer usar parte do aporte de US$ 485 milhões para expandir o seu negócio internacionalmente

08/04/2021 07h09
Por: Leonardo Brum
Fonte: Forbes
216
Com Carlos García Ottati no comando, a Kavak quer usar parte do aporte de US$ 485 milhões para expandir o seu negócio internacionalmente
Com Carlos García Ottati no comando, a Kavak quer usar parte do aporte de US$ 485 milhões para expandir o seu negócio internacionalmente

 

Quatro meses após se tornar unicórnio, a Kavak, startup  mexicana de reforma, venda e financiamento de carros usados, anunciou um novo aporte para acelerar sua estratégia de expansão internacional, que inclui o lançamento no Brasil no segundo semestre deste ano.

A rodada série D anunciada hoje (7), no valor de US$ 485 milhões, (aproximadamente R$ 2,6 bilhões) foi liderada pela D1 Capital, Founders Fund, Ribbit e BOND. O aporte, concluído em janeiro de 2021, leva o valor de mercado da empresa de US$ 1,15 bilhões, a US$ 4 bilhões. Desde sua fundação em 2016, a empresa captou mais de US$ 900 milhões de um grupo de investidores que inclui os fundos SoftBank, General Atlantic, DST Global e Kaszek Ventures.

Nos últimos seis meses, a empresa estabelecida pelo CEO Carlos García Ottati e seus cofundadores Roger Laughlin e Loreanne Helena Garcia Ottati iniciou operações internacionais, começando pela Argentina. Para avançar no mercado brasileiro, a empresa vai abrir uma subsidiária brasileira, que será comandada por Laughlin. Atualmente, a Kavak está “tropicalizando” seu modelo de negócio e estabelecendo parcerias locais como parte do processo de preparação para o lançamento

Em entrevista à Forbes, Ottati conta que a Kavak cresceu seis vezes no último semestre de 2020 e isso impulsionou a busca por um novo investimento. “Queremos acelerar o lançamento de nosso produto em outros mercados, começando pelo Brasil”, afirma. “Nosso objetivo principal com esse novo aporte sempre foi de escalar o nosso produto para além do México e da Argentina, e posteriormente para outros mercados globais.” Hoje, a companhia possui mais de 20 centros de conserto e reforma de carros nestes dois países da América Latina, com capacidade de reforma para mais de 350 mil carros por ano.

A startup mexicana possui um modelo de negócio em que ela compra carros usados, os reforma e, depois, revende para outro consumidor, evitando os riscos de segurança e falta de garantias em relação ao estado do carro, inerentes a transações particulares. Além do seu produto principal, que é a compra e venda de automóveis, a Kavak também possui um braço de serviços financeiros, no qual oferece condições de financiamento para os clientes. “É um negócio complexo, mas estamos prontos para acelerar fundo em outros mercados com essa solução”, diz Ottati. “Procuramos praças que tenham similaridade nos problemas que enxergamos para esse setor.”

Com quase meio bilhão de dólares  assegurados nesta rodada de investimento, Ottati vê no Brasil uma grande oportunidade de crescimento para a Kavak, principalmente por enxergar as similaridades com os problemas encontrados no México, como, por exemplo, o alto índice de fraudes e a baixa transparência de informações na venda de carros usados. “Nosso trabalho é formalizar com tecnologia e infraestrutura um setor que não possui padrões legais e de preço bem definidos”, diz. Para ele, a chegada ao País é uma chance de trazer valor para os consumidores brasileiros.

Em termos financeiros, Ottati conta que o mercado de compra e venda de carros usados no Brasil gira em torno de US$ 100 bilhões, mas não é esta cifra que chama sua atenção. “No Brasil, apenas 30% das pessoas financiam a compra de um carro usado”, afirma. “Quando você compara com o mundo, em que o percentual chega a quase 90%, mostra que há um caminho de crescimento muito grande no Brasil.” Segundo ele, esta aposta na oferta de serviços financeiros não deve auxiliar apenas consumidores, mas também a economia do país.