invista em startups
Grãos

Trigo avança com persistência de seca; soja recua

O milho fechou em alta de 0,25 centavo de dólar em 5,5225 dólares por bushel, enquanto a soja recuou 19 centavos de dólar, para 13,7275 dólares por bushel.

20/07/2021 06h54
Por: Leonardo Brum
Fonte: Reuters
59
© Reuters. Plantação de trigo na Ucrânia 17/7/2020 REUTERS/Valentyn Ogirenko
© Reuters. Plantação de trigo na Ucrânia 17/7/2020 REUTERS/Valentyn Ogirenko

 

Os contratos futuros do trigo negociado em Chicago avançaram nesta segunda-feira, subindo para uma máxima de 2 meses e meio, apoiado pelo clima seco em áreas produtores de partes dos EUA, Canadá e Rússia que aumentam preocupações mundiais de oferta.

A soja recuou após ganhos da semana passada, pressionada por perdas mais amplas nos mercados externos, apesar da incerteza do clima sustentar a oleaginosa.

O trigo mais ativo negociado em Chicago avançou 5,25 centavos de dólar, para 6,9775 dólares por bushel, após atingir 7,0950 dólares por bushel, a máxima desde 18 de maio.

O milho fechou em alta de 0,25 centavo de dólar em 5,5225 dólares por bushel, enquanto a soja recuou 19 centavos de dólar, para 13,7275 dólares por bushel.

O trigo avançou, à medida que as previsões continuam apontando para temperaturas quentes e condições secas no norte das planícies dos EUA, onde produtores podem colher a menor safra de trigo em 33 anos.

As expectativas da safra de trigo de 2021 da Rússia recuaram após clima seco e quente no sul da Rússia, enquanto os preços de exportação de trigo da Ucrânia avançaram na semana passada com incerteza da colheita na região do Mar Negro.

"Se houver qualquer perspectiva de melhoria do clima, será o maior benefício para a soja", disse Bill Lapp, economista agrícola da Advanced Economic Solutions.

(Reportagem de Christopher Walljasper; Reportagem Adicional de Michael Hogan em Hamburgo)