invista em startups
Creditas

Nubank fecha parceria com Creditas

Os produtos e serviços da Creditas estarão disponíveis no aplicativo do Nubank no Brasil até o final deste ano

14/09/2021 06h40
Por: Leonardo Brum
Fonte: Forbes
136
Os produtos e serviços da Creditas estarão disponíveis no aplicativo do Nubank no Brasil até o final deste ano
Os produtos e serviços da Creditas estarão disponíveis no aplicativo do Nubank no Brasil até o final deste ano

 

O Nubank anunciou hoje (13) que fechou uma parceria com a startup de serviços financeiros e crédito com garantia Creditas. O acordo prevê que o banco digital poderá nos próximos dois anos se tornar acionista minoritário da fintech, com até 7,7% das ações.

Esta parceria já estava no radar desde 2019, quando o cofundador do Nubank contou à Forbes que o banco digital pretendia começar parcerias com fintechs para aumentar seu atual leque de serviços. Na época, o executivo comentou que “se uma grande e potencial solução para uma maior quantidade de dores do cliente é achar todos [os produtos financeiros] dentro da mesma plataforma ou ecossistema, acho que esse seria um caminho bem interessante”, e reconheceu que um candidato óbvio para a colaboração seria a Creditas.

Por ora, a parceria envolverá a oferta de produtos da plataforma de crédito brasileira a consumidores do Nubank no Brasil. E o banco digital também pretende realizar investimentos para ampliar a capacidade de crédito da fintech no país.

Os produtos e serviços da Creditas estarão disponíveis no aplicativo do Nubank no Brasil até o final deste ano, disse o banco digital, acrescentando que a mudança se soma ao objetivo de diversificar seu portfólio no país.

“Acreditamos muito no potencial da Creditas. Sabemos o impacto positivo que o acesso a crédito tem na vida das pessoas. Ao trabalhar com a Creditas, podemos estender esse alcance ainda mais”, disse o presidente-executivo do Nubank, David Vélez, em nota.

Atualmente, o principal produto da Nubank é um cartão de crédito roxo, sem taxas. O banco digital foi recentemente avaliado em US$ 30 bilhões em uma rodada de investimentos liderada pela Berkshire Hathaway, de Warren Buffett. (Com Reuters)